psi welness

O que é o QPsi Wellness?

O QPsi Wellness é um programa abrangente e inovador, dedicado ao bem-estar integral, projetado para apoiar e promover o desenvolvimento pessoal e profissional de seus participantes. Com uma abordagem holística, o QPsi Wellness oferece uma vasta gama de atividades e serviços destinados a melhorar a saúde física, mental e emocional.

Serviços Oferecidos

  1. Psicologia
    • Sessões individuais ou em grupo com psicólogos qualificados para ajudar os participantes a lidar com estresse, ansiedade, depressão e outros desafios de saúde mental.
  2. Nutrição
    • Consultas com nutricionistas para desenvolver planos alimentares personalizados, workshops sobre alimentação saudável e programas de educação nutricional.
  3. Aplicação de Testes
    • Testes psicológicos e comportamentais que auxiliam na autoavaliação e desenvolvimento pessoal, identificando áreas que necessitam de atenção.
  4. Serviço Social
    • Suporte em questões como morte, divórcio, benefícios sociais, problemas familiares e acesso a diversos serviços públicos e comunitários.
  5. Atividade Física
    • Orientação e suporte para exercícios físicos e desafios de fitness, promovendo a saúde física e a prevenção de doenças.
  6. Yoga
    • Aulas de yoga através de plataformas virtuais para reduzir o estresse e aumentar a flexibilidade e concentração.
  7. Mentoria de Carreira
    • Sessões de coaching para ajudar os participantes a definir e alcançar metas profissionais, desenvolver habilidades de liderança e navegar em transições de carreira.
  8. Aconselhamento Financeiro
    • Consultas com consultores financeiros para ajudar na gestão de dívidas, planejamento de aposentadoria e otimização das finanças pessoais.
  9. Apoio para Parar de Fumar
    • Programas personalizados de cessação do tabagismo, incluindo aconselhamento e suporte contínuo.
  10. Aconselhamento Jurídico
    • Consultas jurídicas para auxiliar em questões pessoais ou familiares, como divórcio, direitos residenciais ou questões de custódia.
  11. Avaliações de Saúde
    • Consultas de telemedicina com clínicos gerais, promovendo a prevenção de doenças e a promoção de hábitos de vida saudáveis.

Como Funciona?

O programa QPsi Wellness é acessível através de uma plataforma online onde os participantes podem agendar e registrar suas atividades e progressos. A plataforma facilita o planejamento e a participação nas diversas atividades de bem-estar oferecidas, permitindo uma gestão eficiente do tempo e dos compromissos.

Horário de Atendimento

  • Atendimento Regular: Das 7h às 22h, para consultas e serviços regulares.
  • Atendimento de Plantão: Disponível após as 22h para casos urgentes, garantindo suporte contínuo e imediato quando necessário.

Benefícios do QPsi Wellness

  • Bem-estar Integral: Melhoria da saúde física, mental e emocional.
  • Desenvolvimento Pessoal e Profissional: Suporte contínuo para alcançar metas pessoais e profissionais.
  • Comunidade de Apoio: Construção de uma rede de apoio e inspiração entre os participantes.

O QPsi Wellness é mais do que um programa de bem-estar; é um compromisso com a sua saúde e crescimento integral, oferecendo as ferramentas e o suporte necessário para você prosperar em todas as áreas da vida.

resiliência

Entendendo sobre resiliência

Você se considera uma pessoa resiliente? Neste texto vamos mostrar tudo sobre o que é resiliência, sua importância, tipos e muito mais. Acompanhe a leitura até o final e tire as suas dúvidas!

O que significa resiliência?

Resiliência é a capacidade de uma pessoa de se adaptar e superar adversidades, traumas, tragédias, ameaças ou fontes significativas de estresse.

Ela não significa apenas “voltar ao normal”, mas sim crescer e se fortalecer diante das dificuldades. É um processo dinâmico que permite à pessoa lidar de maneira eficaz com desafios e se recuperar rapidamente dos contratempos.

O que é resiliência e qual a sua importância?

Resiliência é a habilidade de enfrentar e se adaptar às dificuldades de maneira saudável e positiva. É fundamental porque nos permite manter a saúde mental e o bem-estar, mesmo em situações adversas.

A resiliência nos ajuda a persistir diante das dificuldades, a encontrar soluções criativas para problemas e a recuperar o equilíbrio após momentos de crise. Em um mundo cheio de incertezas e mudanças constantes, ser resiliente é essencial para navegar pela vida com mais confiança e menos estresse.

Quais são os três tipos de resiliência?

  1. Resiliência Emocional: Refere-se à capacidade de gerenciar e equilibrar emoções em situações de estresse e adversidade. Pessoas emocionalmente resilientes conseguem manter a calma, encontrar a esperança e manter uma perspectiva positiva mesmo em tempos difíceis.
  2. Resiliência Física: Envolve a capacidade do corpo de se recuperar e se adaptar a desafios físicos. Isso inclui a habilidade de se recuperar de doenças, lesões e fadiga, mantendo uma boa saúde física através de práticas saudáveis como exercícios regulares, alimentação equilibrada e sono adequado.
  3. Resiliência Mental: Diz respeito à capacidade de manter o foco, a clareza e a determinação em meio a dificuldades cognitivas. Isso inclui a habilidade de pensar de forma crítica, resolver problemas de maneira eficaz e manter uma mentalidade positiva diante de desafios intelectuais.

Quais são as atitudes de uma pessoa resiliente?

  1. Positividade: Manter uma visão otimista mesmo em face de adversidades, vendo desafios como oportunidades de crescimento.
  2. Autoconfiança: Acreditar em si mesmo e em sua capacidade de superar dificuldades.
  3. Flexibilidade: Adaptar-se facilmente a novas circunstâncias e mudanças inesperadas.
  4. Proatividade: Tomar a iniciativa de enfrentar problemas e buscar soluções em vez de esperar que as coisas se resolvam por si mesmas.
  5. Empatia: Ser capaz de compreender e apoiar os outros, criando redes de apoio mútuo.
  6. Persistência: Manter o esforço e a determinação, mesmo quando as coisas ficam difíceis.

Qual a importância da resiliência em nossa vida?

A resiliência é crucial para o nosso bem-estar emocional e mental. Ela nos permite enfrentar desafios de maneira mais eficaz, reduzindo os efeitos negativos do estresse e promovendo uma sensação de controle e segurança. Pessoas resilientes tendem a ter melhores relações interpessoais, maior satisfação no trabalho e uma visão mais positiva da vida.

Além disso, a resiliência nos capacita a aprender com as dificuldades, tornando-nos mais fortes e preparados para futuros desafios. Em suma, a resiliência é uma habilidade vital que nos ajuda a viver de maneira mais plena e equilibrada, independentemente das circunstâncias.

Gostou deste conteúdo? Aproveite e leia também: 1 minuto PSI – Desvendando a ansiedade e cultivando o bem-estar mental

como lidar com o estresse do dia a dia

Psi Responde: Como lidar com o estresse do dia a dia?

À princípio, lidar com o estresse do dia a dia parece um desafio, afinal, são tantos afazeres na nossa rotina. Mas, controlá-lo é fundamental para manter a saúde mental e física. Neste texto de mais um Psi Me responde, vamos mostrar algumas estratégias para lidar melhor com o estresse cotidiano. Acompanhe!

Identifique as Fontes de Estresse

Faça um inventário das situações que desencadeiam seu estresse. Conhecer as causas específicas pode ajudá-lo a desenvolver planos para lidar com elas de forma mais eficaz.

Pratique Técnicas de Relaxamento

Técnicas como meditação, respiração profunda, e yoga podem reduzir significativamente os níveis de estresse. Dedicar tempo para essas atividades acalma a mente e corpo.

Exercite-se Regularmente para lidar com o estresse do dia a dia

A atividade física é um poderoso redutor de estresse. Ela ajuda a liberar endorfinas, que são hormônios que melhoram o humor e proporcionam uma sensação de bem-estar.

Mantenha uma Dieta Saudável

Uma nutrição adequada influencia diretamente como você se sente durante o dia. Evite excesso de cafeína e açúcar e aumente a ingestão de frutas, vegetais e grãos integrais.

Durma Bem

A falta de sono pode aumentar o estresse e vice-versa. Estabeleça uma rotina de sono regular, garantindo que você durma de 7 a 8 horas por noite.

Estabeleça Prioridades e Organize-se

Gerenciar seu tempo eficazmente ajudar a reduzir o estresse. Priorize tarefas, defina limites e não tenha medo de delegar.

Faça Pausas Regulares

Durante o trabalho ou longos períodos de atividade, faça pausas curtas. Isso ajuda a recarregar suas baterias e a manter o estresse sob controle.

Cultive Relacionamentos de Apoio

Conversar com amigos e familiares também proporciona um ótimo suporte emocional. Compartilhar suas preocupações com alguém de confiança alivia a carga do estresse.

Busque Atividades que o Alegrem

Envolver-se em hobbies e atividades que você gosta pode ser uma ótima maneira de relaxar e escapar das pressões cotidianas.

Considere Ajuda Profissional

Se o estresse está impactando negativamente sua saúde e seu bem-estar, procurar ajuda profissional pode ser benéfico. Terapeutas e conselheiros oferecem muitas estratégias adicionais de gerenciamento de estresse.

Em síntese, implementar essas estratégias para lidar com o estresse no seu dia a dia pode ajudá-lo a manejar melhor esse sentimento e aumentar sua capacidade de enfrentar desafios com mais tranquilidade e eficácia.

Gostou de sanar mais essa dúvida? Leia também o nosso próximo conteúdo: Psi Responde – Atividade para auxiliar no controle de vício e impulsividade!

o que é autoestima

Psi Responde: O que é autoestima e como posso melhorá-la?

Autoestima refere-se à percepção que uma pessoa tem de seu próprio valor. É a avaliação subjetiva que cada indivíduo faz de si mesmo, que pode ser positiva ou negativa. Ter uma autoestima saudável significa reconhecer seu próprio valor, sentir-se merecedor de felicidade e capaz de enfrentar desafios com confiança. Mas como melhorá-la? Vamos sanar a sua dúvida neste artigo!

Como Melhorar a Autoestima?

Pratique a Autocompaixão

  • Seja gentil e compreensivo consigo mesmo, especialmente durante momentos difíceis. Reconheça que errar é humano e que cada experiência é uma oportunidade de aprendizado.

Estabeleça Metas Realistas

  • Defina metas alcançáveis que possam ser gradualmente expandidas. Alcançar essas metas irá reforçar sua crença em suas próprias habilidades.

Mantenha um Diário de Gratidão

  • Escrever regularmente sobre as coisas pelas quais você é grato pode mudar seu foco das preocupações para os aspectos positivos da sua vida.

Cuide de Seu Corpo

  • Exercício físico regular, alimentação saudável e sono adequado são essenciais para o bem-estar geral e podem melhorar significativamente a forma como você se sente consigo mesmo.

Desenvolva Habilidades

  • Aprender novas habilidades ou aprimorar habilidades existentes  aumentar a autoconfiança e contribuir para uma autoestima mais positiva.

Cerque-se de Relações Positivas

  • Passe tempo com pessoas que o apoiem e o encorajem. Evite relacionamentos tóxicos que drenam sua energia e autoestima.

Fale Positivamente Consigo Mesmo

  • O diálogo interno negativo é muito prejudicial. Faça um esforço consciente para se tratar com respeito e falar consigo mesmo de maneira positiva e encorajadora.

Defina Limites Saudáveis

  • Aprenda a dizer não e a defender suas necessidades e desejos. Definir limites claros com os outros contribui para uma autoimagem positiva.

Procure Apoio Profissional

  • Se baixa autoestima está afetando sua vida diária ou causando angústia, considerar a terapia pode ser útil. Pois, um terapeuta ajuda a identificar as causas da baixa autoestima e trabalhar com você para desenvolver estratégias para melhorá-la.

Celebre Suas Conquistas

  • Não importa quão pequenas, celebrar suas conquistas pode reforçar o reconhecimento de suas capacidades e sucesso, fortalecendo sua autoestima.

Em síntese, melhorar a autoestima é um processo contínuo e gradual. Focar nessas áreas vai ajudá-lo a desenvolver uma visão mais positiva de si mesmo e a viver uma vida mais plena e satisfatória.

Quer aprimorar ainda mais a sua autoestima? Veja também o nosso próximo conteúdo: Cuidar da saúde mental – O fundamento para uma vida mais harmonizada!

Cuidar da Saúde Mental: O Fundamento para uma Vida Harmonizada

Em meio às demandas incessantes da vida moderna, a importância de cuidar da saúde mental nunca foi tão evidente. Assim como cuidamos do nosso corpo físico, é imperativo direcionar atenção e esforços para o bem-estar psicológico. A saúde mental é a base que sustenta não apenas a nossa harmonia emocional, mas também influencia diretamente a nossa qualidade de vida.

Cuidar da saúde mental proporciona um bem estar emocional crucial que pode auxiliar contra o estresse excessivo e a ansiedade. Ao cultivar a saúde mental, desenvolvemos habilidades de comunicação, empatia e compreensão, promovendo relações mais profundas e gratificantes.

As vezes precisamos buscar ajuda profissional como psicólogo ou psiquiatra e muitos sentem vergonha ou acham que é frescura e vivem doentes ou no limite de um adoecimento. O desenvolvimento pessoal e amadurecimento proporciona realizar uma gestão de tempo entre seu trabalho e vida pessoal, estabelecer uma organização com sua vida financeira,  fazer viagens, conhecer novas coisas, realizar atividades diferentes da sua rotina.

Ao estabelecer relações interpessoais, precisamos prezar por laços saudáveis que são construídas sobre alicerces de respeito e de autocuidado. É preciso saber lidar com as diferenças, quebra do estigma associado às questões psicológicas, religiosas, politicas e outras. A abertura sobre os temas criam uma cultura de compreensão e apoio mútuo, encorajando mais pessoas a buscarem ajuda quando necessário.

A mente saudável é uma aliada poderosa no alcance de metas acadêmicas e profissionais. A clareza e a coesão soma-se a capacidade de concentração e a resiliência diante de desafios são componentes essenciais para o sucesso em diversas áreas da vida. É fundamental para a tomada de decisões ponderadas e consciente. A clareza mental nos capacita a avaliar situações de forma mais objetiva, considerando as consequências e escolhendo caminhos que estejam alinhados com nossos valores.

Em tempos de acesso a informações não só do nosso pais, mas relacionado ao mundo. Selecionar informações é fundamental, pois nosso bem estar passa a ser atravessado ao bem-estar global. Cuidar da mente não é apenas um ato de autopreservação, mas também um investimento na construção de uma sociedade mais saudável e compassiva.

Cuidar da saúde mental é um compromisso consigo mesmo e com a comunidade. É reconhecer a importância de uma mente equilibrada para uma vida plena e produtiva. Em um mundo que frequentemente nos desafia, a preservação da saúde mental emerge como um farol, guiando-nos na jornada da autodescoberta e realização pessoal. Ao priorizarmos nossa saúde mental, estamos, de fato, construindo um alicerce sólido para um futuro mais saudável e feliz.

Como saber quando preciso de ajuda

Cada dia temos exigido mais de nós mesmo ou recebemos pressão externa como do trabalho, por exemplo. Na busca de “sermos mais produtivos” realizamos jornadas longas de trabalho, estudos e atividades. Fica a pergunta: Como saber quando parar ou buscar ajuda? Essa é uma pergunta frequente, neste post vamos falar um pouco sobre sinais de alerta no qual você deve observar e procurar ajuda. 

Antes de tudo, vou listar algumas atitudes que podem te ajudar:

  1. Fazer atendimento psicológico e ir ao médico de modo preventivo ainda é uma boa opção para manter uma boa saúde física e mental. 
  2. Estabelecer limites claros para trabalho, estudo e atividades são fundamentais para se construir uma vida mais harmoniosa. 
  3. Pedir ajuda, falar de sentimentos, de problemas e de situações que te incomodam não é mínimo e ajuda a minimizar alguns sentimentos e a pensar melhor sobre a situação. 
  4. Buscar ajuda especializada de psicólogos e médicos são excelentes opções. São profissionais graduados que estudaram e são capacitados para te ajudar de modo sigiloso e profissional. 
  5. Busque por indicação de profissionais, ou empresas que são destaque. (Aqui na Quallity Psi temos um time de psicólogos para te auxiliar presencialmente e online). 

 

Agora vou listar alguns sinais de alerta que você deve observar e procurar ajuda: 

  1. Ficar constantemente doente, gripe, dores, indisposição e outros. 
  2. Sentimentos negativos (sensação de cansaço, de que você não é bom suficiente, de querer fugir, de querer sair correndo/dirigindo sem destino, de desesperança, de tristeza, de sumir, do tempo passar logo, de tédio e semelhantes). 
  3. Não querer sair de casa, tomar banho e realizar atividades básicas.
  4. Mudanças súbitas de humor.
  5. Perda de memória ou dificuldade de lembrar as coisas. 
  6. Perda ou aumento de apetite e de peso.
  7. Alterações nos padrões de sono.
  8. Comentários ou pensamentos negativos em relação ao futuro.

 

Existem muitos mais sintomas e sinais de alerta, esses são alguns. Se estiver com mais de três desses, busque ajuda especializada.  

 

 

Abraços

Tamires Mascarenhas

Porque exposição às notícias afetam nosso estado emocional

 

 

“Embora a exposição diária a notícias negativas possa afetar as pessoas, nem todas são afetadas da mesma maneira” Hoog e Verboon

 

Estamos em meio a uma pandemia do COVID-19 e a maioria das pessoas está em casa e outra pequena parte segue trabalhando, pois suas atividades laborais são essenciais. Na televisão, no rádio, nos jornais e nas redes sociais (como Facebook, Twitter) e whatsapp temos como assunto predominante a COVID19.

A televisão mudou sua programação por causa da pandemia e somos diariamente bombardeados por notícias, e temos recebidos relatos de que pessoas estão sentindo seu estado emocional alterado negativamente. Claro que não são somente um fator as notícias, mas um conjunto de acontecimentos que levam a esse mal-estar, como por exemplo não poder sair de casa. Mas hoje vamos falar sobre um dos fatores a exposição a notícias.

Vou expor aqui uma revisão literária de artigos que relatam como uma exposição a notícias de modo repetido podem trazer consequências negativas ao estado emocional. Você poderá acessar os artigos, coloquei no fim do texto o link com os nomes.

Natascha de Hoog e Peter Verboon¹, fizeram um estudo cientifico publicado em 2019. Eles relatam que as notícias podem ter conteúdos positivo, neutro ou negativo. Quando as pessoas são expostas a reportagens negativas o efeito é direto é de mal-estar com sentimento de tristeza, preocupações, estresse, crenças irracionais, depressão e ansiedade. As notícias negativas são as que exploram os aspectos dos atos de terrorismo, como o ataque terrorista da Maratona de Boston.

Hoog e Verbbon afirmam que a notícia como conteúdo negativo pode ser tornar um estimo estressor e irá causa uma resposta emocional para quem assistir. Ao assistir iremos cognitivamente avaliar a reportagem pela sua gravidade, relevância e como iremos lidar com ela. Porém, é importante lembrar que é diferente como cada pessoa corresponde emocionalmente as notícias. As pessoas ansiosas ou deprimidas possuem mais probabilidade de serem mais afetadas devido seu estado mental enquanto outras podem ser menos afetadas emocionalmente.  

O artigo de Holman, Garfin e Silver² publicada em 2013 alerta sobre estudos que indicam que exposição recorrentes a filme traumático podem reverberar em sentimentos de mal-estar (medo, ansiedade) e até mesmo produzir flashbacks (associados ao desenvolvimento de transtorno de estresse pós-traumático).

Por fim, não podemos ter controle sobre as reportagens, mas você pode escolher o local que irá assistir/ler notícias, o tempo que ficará exposto a elas. Por isso, amem-se e cuidem-se não fiquem expostos por muito tempo a algo que possa fazer mal à sua saúde mental. Evite a ruminação de pensamentos sobre uma experiência estressante, procure fazer atividade física, ligações para familiares, veja séries, filmes documentários e crie uma rotina.   

 

Abraços

Tamires Mascarenhas

 

Referencia

  1. Hoog, N., & Verboon, P. (2019). Is the news making us unhappy? The influence of daily news exposure on emotional states. British Journal of Psychology. doi: 10.1111/bjop.12389 Acesso: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/bjop.12389
  2. Holman, E. A., Garfin, D. R., & Silver, R. C. (2014). Media’s role in broadcasting acute stress following the Boston Marathon bombings. PNAS, 1, 93–98. https://doi.org/10.1073/pnas.1316265110